You are currently viewing As áreas da vida que você precisa cuidar!

As áreas da vida que você precisa cuidar!

Você já parou para pensar sobre quantas áreas compõe sua vida?

cardib

Quando faço essa pergunta, muitas clientes me respondem que a vida se divide em 2 áreas: pessoal e profissional. Essas mesmas clientes se sentem frustradas e desmotivadas, mas não conseguem entender de onde vem o problema… Algumas não se sentem realizadas pessoalmente, mesmo tendo bons relacionamentos e cuidando da saúde. Outras, se sentem desanimadas no trabalho, mesmo recebendo um bom salário. Isso já aconteceu com você? 

A questão é que somos seres beeeem complexos e, segundo Paul J. Mayer, temos 12 áreas na vida. Por isso, quando reduzimos a vida apenas a profissional e pessoal, deixamos passar muitos pontos importantes para viver bem!

Checkitout
Se você busca mais equilíbrio, harmonia e realização na vida, leia esse texto até o final!

Aqui, vou te explicar o que é a Roda da Vida, quais são os 4 grupos e as 12 áreas da vida e como você pode avaliar agora mesmo a sua satisfação em cada uma delas. Ao final, te entrego um material GRATUITO para planejar seu 2020 de acordo com cada área! 

A Roda da Vida

Em um dos primeiros encontros do meu Programa Dona do Tempo (link), fazemos juntas uma análise da sua vida. Para isso, eu uso uma ferramenta muito conhecida no meio do Coaching para realizar avaliações pessoais: a Roda da Vida.

A Roda da Vida foi criada nos anos 60 pelo americano Paul J. Meyer e nos permite refletir e analisar a satisfação com as as áreas mais importantes da vida. 

 

De modo geral, podemos analisar áreas como Relacionamentos, Qualidade de Vida, Pessoal e Profissional. Mas, por ser uma ferramenta muito completa, a Roda da Vida também permite customizar os campos e analisar outras situações como nossas competências profissionais, empreendedoras ou carreira.

 

A Roda da Vida basicamente é um círculo, dividido em áreas – tipo em fatias de pizza – em que se pode avaliar de 0 a 10 sua satisfação com cada campo. Ao final da avaliação, você consegue enxergar com clareza como estão seus níveis de satisfação, em quais áreas você tem melhor desempenho e o que precisa de mais atenção na sua vida. 

 

Vou te contar um pouquinho de cada uma das áreas, assim, você pode refletir AGORA sobre como anda a sua vida.

Para cada área, você deve se perguntar: qual é a satisfação (de 0 a 10) HOJE em cada uma dessas áreas. E o que está faltando para ter mais satisfação?

Está pronta?

DESENVOLVIMENTO PESSOAL

A primeira parte é a de desenvolvimento pessoal, nela temos:

  • Saúde e Disposição
  • Desenvolvimento Intelectual
  • Equilíbrio Emocional

Para avaliar sua Saúde e Disposição, você deve observar:

Como você tem cuidado do seu bem-estar físico? Da sua saúde propriamente dita? Você está com ânimo, disposição e motivação para enfrentar bem o seu dia-a-dia?

Esse é um pilar base, afinal de contas, se não estamos nem com saúde e nem com disposição, fica muito difícil ter uma vida tranquila.

Para avaliar Desenvolvimento Intelectual, você deve se questionar sobre:

O quanto você tem investido diariamente no seu desenvolvimento intelectual, tem conseguido desenvolver novas habilidades que podem te ajudar no seu caminho profissional? Está aberta a novos aprendizados, experiências, estudos e conhecimentos? Tem lido livros que agregam? Está por dentro das inovações de sua área de atuação?

Talvez você descubra que precisa se dedicar mais nessa área, ler mais livros ou fazer novos cursos.

Este pilar é o que vai te fazer ir mais longe.

Para avaliar Equilíbrio Emocional, fique atenta nas seguintes questões:

Como você tem reagido às situações do dia-a-dia que te desafiam e como tem lidado com elas? Você passa a maior parte do tempo se sentindo insegura com suas ações e decisões? Age muito por impulso ou consegue refletir antes de agir? 

Aqui, quanto maior for seu equilíbrio, melhor controle você terá sobre as emoções nocivas.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

A segunda parte da Roda da Vida é a de desenvolvimento profissional. Nela temos:

  • Realização e Propósito
  • Recursos Financeiros
  • Contribuição social

Para avaliar a área de Realização e Propósito, se pergunte:

Quanto você se sente bem na sua atual carreira? Você conhece qual é o seu propósito de vida? 

 

Sério, esse é o calcanhar de aquiles de 90% das minhas clientes! Isso porque, este é o campo onde vem a reflexão se você está feliz ou não com seu ramo de atuação. Ele serve para analisar sobre o quanto seu trabalho atual está verdadeiramente conectado com sua essência e com seu propósito de vida. E propósito é o que nos faz levantar todos os dias com alegria e motivadas a dar o nosso melhor!

 

Esse pilar dá direcionamento para o seu futuro! 

 

Para analisar seus Recursos Financeiros, se pergunte:

Você consegue se manter com o que recebe? Faz sobrar dinheiro no fim do mês? Você ganha proporcional ao seu trabalho e gasta com sabedoria?

 

Das minhas clientes, a maioria também não está satisfeita com seu progresso financeiro. Às vezes a insatisfação acontece por desejar evoluir nessa área, subir um degrau. Outras vezes, o problema é não saber cuidar do dinheiro e fazer ele render.+

A verdade é que: precisamos sim falar sobre dinheiro! Muita gente tem o que a Nathalia Arcuri, do Me Poupe!, chama de dinheirofobia, que é o medo de falar sobre dinheiro!

Repita comigo: dinheiro é bom! É com ele que realizamos nossos sonhos, ajudamos as pessoas que amamos e prosperamos.

 

Para avaliar sua Contribuição Social, você precisa se perguntar:

Você sente que seu trabalho gera algum impacto positivo na vida das outras pessoas?  Você sente que suas ações no dia-a-dia ajudam a transformar nossa sociedade e mundo para melhor? Você faz algum trabalho voluntário? Participa de ações na comunidade? Você vê significado e valor na sua atividade profissional?

 

Essa área que pode gerar um pouco de dúvidas e como ela está no conjunto profissional, algumas pessoas ficam sem saber direito se contribuem ou não. Aqui não estão incluídos apenas trabalhos voluntários e de caridade, mas todas as ações que geram um impacto positivo!

RELACIONAMENTOS

A qualidade dos nossos relacionamentos interfere diretamente na nossa felicidade! Por isso, temos que olhar as próximas 3 áreas com muito carinho. São elas:

 

  • Relacionamento Familiar
  • Relacionamento Amoroso
  • Vida Social

Para avaliar seu Relacionamento Familiar, é importante se perguntar: 

Quem você entende por sua família? Essa é a pergunta que normalmente faço, afinal de contas não tem dessa de família tradicional brasileira! Cada núcleo se constitui de forma diferente! A partir da sua identificação de família, entenda: como é sua relação com seus familiares? Existe harmonia? Você ouve a opinião de todos sem julgar?

Você se sente satisfeita com a qualidade do seu relacionamento com seu núcleo familiar?

 

Para avaliar o Relacionamento Amoroso, é importante entender que isso não se refere apenas ao relacionamento de casal. O seu relacionamento com você mesma também está incluso! Por isso, se pergunte:

Você se ama? Se cuida? Trabalha o seu autoamor e autocuidado?

E se estiver em um relacionamento, sua relação é saudável e construtiva?

 

Agora para avaliar a Vida Social, se pergunte: 

Você possui uma rede de amigos e faz parte de algum grupo social? Consegue passar um tempo de qualidade com eles?

 

O ser humano tem uma necessidade intrínseca de pertencimento, mas a definição de vida social também vai variar de pessoa para pessoa. 

Para uns, representa ter uma vida agitada, baladinhas, happy hours, ou networking. Para outros, receber os amigos em casa, ir ao cinema, participar dos encontros da igreja ou se reunir com a família. Tanto faz qual é a sua visão de vida social, o ponto é que precisamos pertencer à alguma comunidade, e a vida social vem para olharmos para este ponto.

 

QUALIDADE DE VIDA

Já completamos ¾ da nossa roda! Falta agora só a última parte. Essas áreas podem ser facilmente negligenciadas, já que em um dia-a-dia corrido nem sempre conseguimos dar atenção à elas. As três áreas são:

 

  • Criatividade, Hobbies e Diversão
  • Plenitude e Felicidade
  • Espiritualidade

Para avaliar sua Criatividade, Hobbies e Diversão, se pergunte:

Você se lembra quando foi à última vez que se permitiu relaxar e descansar? O que você faz que te dá prazer no dia-a-dia? 

 

Complexo? Bom, a vida não pode ser só casa > trabalho > casa! Precisamos também nos divertir, descansar e nos dedicar a coisas que amamos para manter nossa qualidade de vida. Neste campo, avaliamos sobre o seu tempo de relaxamento, de momentos leves e despreocupados. 

 

Para avaliar Plenitude e Felicidade, é importante perguntar:

O que é ser feliz para você? Onde sua felicidade mora? Será que é só no final das contas, quando você alcançar seu objetivo? Ou você consegue ver os micromomentos de felicidade no caminho?  Você sente que sua vida tem um propósito, que está sendo vivida com qualidade? 

 

Esses também podem ser conceitos complexos, afinal, quando é que realmente paramos para analisar isso? Quase nunca!

A plenitude é o sentimento de contentamento que surge no nosso coração quando vemos que estamos aproveitando bem nossos vidas.

Já felicidade é muito mais subjetiva! 

 

Agora, para avaliar a Espiritualidade é importante entender que essa área não está necessariamente ligada à religiosidade, mas sim com sua conexão com algo maior. Por isso, se pergunte:  

Existe algo que dá mais sentido à vida, algo divino? Você consegue se conectar com o que acredita? E qual é sua satisfação com essa sua conexão?

Essa não é uma análise fácil, mas através dessa ferramenta conseguimos ter um raio-X do nosso momento presente. A partir dela, podemos traçar um futuro alinhado com o que faz mais sentido e é realmente o mais importante. 

 

Aproveito este momento, para te dar um presente!

SIM! Um material gratuito para você escrever o seu foco para cada grande pilar da sua vida: Pessoal, Profissional, Relacionamentos e Qualidade de Vida!

Para que seu 2020 seja diferente, comece fazendo diferente!

Estabeleça já seus pontos de foco e escreva! A melhor maneira de definir suas metas é colocá-las no papel porque quando você escreve seu cérebro realmente se conecta com as suas intenções.

 

Neste mesmo material tem uma página que pode servir de planner semanal, para você escrever as tarefas da semana e a sua prioridade para que você atinja seus objetivos!

Curte materiais gratuitos? Então acesse esse link!

Este post tem 3 comentários

  1. Flávia Cristina Gomes Bezerra

    Gostei muito das dicas extremamente importante ter metas obrigada pelo conteúdo abrangente e inovador.???

    1. natgaia

      Ebaaa! Que bom que gostou Flávia!
      Qualquer dúvida, me avise!

  2. Cleópatra Almeida

    Muito bom, oportunidade de me auto conhecer. Obrigada por compartilhar.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.