Exija mais… de você!

Sou uma pessoa que gosta de realizar! Gosto de fazer! Aquela sensação de conquista me move a querer mais, a sonhar mais e a fazer mais. Só que tudo tem um preço. E vejo como as pessoas normalmente estão dispostas apenas a ter aquele resultado, sem querer a trajetória para chegar nele.

Quando penso em uma pessoa realizadora, eu imagino os bastidores da vida que ela tem.

Quais foram os sacrifícios que ela optou por fazer, eles valeram a pena? Quantas vezes ela teve de dizer não para ela mesma?

Você já pensou nisso?

Qual resultado você deseja para você? É na vida pessoal? Profissional? É perder peso? Aprender um novo idioma? Ganhar uma promoção no trabalho?

Para cada caminho que escolhermos, teremos de lidar com o lado bom e o ruim.

Falar em pagar o preço para ter o que se deseja parece pesado e desconfortável. Mas é preciso pensar nisso e realmente combinar com você mesma o que você está disposta a fazer.

lets

– É PRECISO NOS EXIGIR MAIS –

Hoje em dia ouvimos uma onda falando: Não se cobre tanto…

Qual cobrança será essa?

– COBRANÇA INTERNA –

Nossa cobrança interna deve existir sim, mas para o nosso bem. A nossa crítica interna não pode nos paralisar, pensamentos como: eu não consigo, eu não posso, não sou boa o suficiente, entre outros, podem nos causar ansiedade.

Ao invés de nos cobrarmos no sentido de nos desacreditarmos temos que nos cobrar por sabermos que somos capazes de enfrentar nossos desafios, que podemos, que somos sim boas o suficiente para nós mesmos.

– ANSIEDADE –

A doença que mais tem atingido a humanidade nos dias de hoje é a ansiedade, o medo pelo futuro. É o não saber o que nos espera em cada decisão que tomamos. É viver o que ainda não aconteceu. É o sentimento que antecede momentos de perigo real ou imaginário, provoca reações físicas e pode nos levar à um estado de imobilização. Travamos no sofrimento e deixamos de agir

Ansiedade dói e não é brincadeira.

Quando a nossa cobrança em nós está fundada no futuro, e com o que pode nos ocorrer, a ansiedade pode chegar. Nossa cabeça vai ficando nebulosa e para de trabalhar a nosso favor.

– E O QUE A ANSIEDADE TEM A VER COM O FATO DE QUE PRECISAMOS NOS EXIGIR MAIS? –

Temos que aprender a dosar a nossa exigência, com nossas comemorações, de forma a não alimentar este sentimento que pode nos levar ao contrário da ação e não nos faz bem.

Acredito realmente que a partir do momento em que nos propomos a agir diferente para termos melhores resultados em qualquer área de nossa vida, invariavelmente vamos ter que nos dizer não para o que nos tira do nosso caminho. Isso em si já é uma forma de nos exigir mais. É ter mais consciência de que nos somos frutos de nossas escolhas.

Entendo ainda que quando conseguimos esse feito, de nos dizer não, é uma pequena vitória. E deve ser sim comemorada e valorizada.

Quando nos recompensamos por nossos passos na direção do que queremos, mostramos ao nosso cérebro que vale a pena passar por este caminho, mesmo que ele seja difícil.

Aos poucos, vamos deixando a ansiedade que nos faz mal de lado e vamos aos poucos realizando mais (claro que não estou falando de algum transtorno de ansiedade – este deve ser tratado por profissionais qualificados).

– VITÓRIAS –

Costumo falar para os meus clientes, que a cada desafio que nos é posto, temos a oportunidade de aprender com ele e de supera-lo. E quando superamos, temos uma vitória.

É preciso valorizarmos cada passo com entusiasmo. Porque cada um é importante para o todo.

Mandando sinais de comemoração para nossa mente, passamos a acreditar cada vez mais que os desafios são bons para nós. E devemos enfrenta-los.

– AUTOEFICÁCIA –

Este é o princípio de quem acredita na própria capacidade de encontrar soluções e se mover para chegar nos resultados que se deseja.

Essa é a exigência que temos que trabalhar em nossa mente. Aquela que vai nos levar adiante.

Acreditar que podemos encontrar as soluções dos nossos problemas, dizendo não para o que nos tira do nosso caminho. Só assim teremos resultados diferenciados.

Como disse no começo, muitos só querem o resultado, sem querer o caminho para chegar nele, mas só chega lá, em topa pagar o preço por isso.

VAMOS RECAPITULAR A CONVERSA:

  • Para termos resultados diferentes, precisamos nos exigir mais para agirmos de forma diferente
  • Precisamos aprender a falar não para o que nos tira do caminho de nossos objetivos
  • É importante lembrar que não temos que ser tão críticos com a gente, isso não nos ajuda
  • Devemos comemorar cada passo, cada vitória e cada conquista
  • Acreditando que somos capazes de encontrarmos nossos caminhos e soluções, fazemos mais e temos melhores resultados.

 

Está disposto a exigir mais de você? Mas só exija, se for com amor.

(A propósito, você acha que é fácil para mim pensar em temas de textos diferente, e escrever vários posts? Te adianto que não é… Mas sei como é importante e por isso, ao invés de ficar navegando pela internet ou vendo seriado, exijo de mim um trabalho bem feito, e me sento para escrever, querendo ou não!)

Autor: Nat Gaia

Ariana, mãe do Monet um Schnauzer que adora comer caderno, fascinada por organização, principalmente do tempo - porque assim consegue colocar muita coisa em ação - e planejadora de vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s